Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mundo da TV

Sobre Televisão


Segunda-feira, 29.03.10

Primeiros LED TV 3D chegam esta semana a Portugal

A Samsung apresentou hoje em Lisboa os primeiros modelos de LED TV que permitem visualizar conteúdos em 3D, que deverão chegar esta semana às lojas portuguesas. As expectativas da fabricante são muito elevadas
 

O 3D está a ser visto pelas principais fabricantes de electrónica de consumo como o próximo grande passo da indústria e os primeiros aparelhos começam agora a chegar ao mercado.

No caso da Samsung a grande novidade, que vai começar a chegar ao mercado ainda esta semana, são os modelos baseados na tecnologia LED TV, os primeiros a chegar às lojas.

De acordo com Filipe Carvalheiro, responsável pela divisão de electrónica de consumo da Samsung em Portugal, o lançamento do 3D no mercado de massas «é um marco histórico» na medida em que «vamos passar daquilo que é uma atitude passiva da televisão para uma forma interactiva e submersiva» de assistir à caixa que mudou o mundo.

Filipe Carvalheiro considera mesmo que 2010 será o ano do 3D, segmento onde as principais fabricantes se estão a posicionar: a LG demonstrou este fim-de-semana os modelos que pretende lançar em Junho e tanto a Sony como a Panasonic pretendem lançar os seus televisores 3D já em Abril.

No caso da Samsung a grande aposta será na vertente dos conteúdos e para tal estabeleceu uma parceria com a Meo para a transmissão de conteúdos, estratégia essa sobre a qual não foram divulgados muitos pormenores, apesar da operadora da PT ter adiantado que está atenta a eventos desportivos e culturais captados em 3D.

Os primeiros modelos da fabricante sul coreana a chegarem ao mercado, algo que deverá ocorrer nos próximos dias, dizem respeito a vários segmentos, dos LCD e plasmas aos LED TV, e variam consoante a série e as funcionalidades.

Estas funcionalidades vão desde o acesso à Internet a partir do televisor, um serviço que permite realizar chamadas via Skype por videochamada, possibilidade de gravar conteúdos da televisão para um dispositivo de armazenamento externo, como uma pen USB ou um disco rígido externo, e mesmo uma tecnologia que permite tornar conteúdos em 2D em imagens tridimensionais em tempo real.

Neste caso, segundo o SOL constatou, as imagens em 3D de alguns modelos têm uma boa qualidade, mas tal não acontece com o software que passa do 2D para o 3D, tecnologia que ainda precisa de ser melhorada.

Outra das características presente nos modelos apresentados é o já famoso par de óculos, para visualizar os conteúdos.

A Samsung não divulgou se irá comercializar os óculos em conjunto com os televisores, mas caso sejam vendidos em separado custarão cerca de 100 euros.

Quanto aos preços das TV com 3D, estes variam dos 1.400 até aos 3.000 euros, consoante o tipo de televisor.

Mesmo assim Frederico Carvalheiro coloca a fasquia bem alto, ao afirmar que a empresa tem uma «expectativa muito elevada» neste segmento devido à adesão desta tecnologia por parte dos consumidores, tendência que resulta em grande parte do aumento de conteúdos disponíveis, nomeadamente filmes dos grandes estúdios de cinema ou a transmissão de eventos desportivos, como é o caso da próxima edição do Campeonato Mundial de Futebol.

 

Por Pedro Miguel Fernandes

 

in Sol  2010-03-29
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por antenatv às 10:17

Domingo, 31.01.10

Jogo de futebol inaugura transmissão pública em 3D

 

Arsenal/Manchesteré hoje emitido a três dimensões para nove "pubs" através da Sky Sports.

A Alta Definição (HD) é o presente. O futuro da televisão passa pelas imagens a três dimensões (3D), tal qual as que se podem ver no filme "Avatar". Hoje dá-se um passo vital nesse sentido. A Sky Sports exibe em 3D o clássico Arsenal/Manchester para nove cafés.

Os adeptos das equipas que queiram participar na experiência não terão, no entanto, a vida facilitada. Para evitar a forte afluência aos "pubs" eleitos, a Sky optou por não revelar o nome dos estabelecimentos. Apenas se sabe que se localizam em Londres, Manchester, Cardiff, Edimburgo e Dublin. Na altura, serão entregues os óculos apropriados ao visionamento em três dimensões, à semelhança do que tem acontecido com o filme de James Cameron, "Avatar", o grande vencedor dos últimos Globos de Ouro.

Esta aposta da Sky Sports - um marco na história da televisão - é ambiciosa. A meta é o lançamento, em Abril, de um canal integralmente formatado com esta tecnologia, no início, com uma disponibilização focalizada em centenas de cafés, devidamente equipados para o efeito. E assim vencer a corrida 3D, disputada com outras grandes cadeias norte-americanas, como é o caso da Disney (ver caixa).

As principais vantagens para o telespectador, e no caso os amantes de provas desportivas, prendem-se com a profundidade e o ínfimo pormenor da imagem. Não há expressão facial ou distância entre atletas que escape às novas câmaras.

O director executivo da Sky Sports, Darren Long, explica a diferença recorrendo ao exemplo do golfe. Diz ele que quando se vê uma tacada a duas dimensões, a tarefa do golfista parece fácil. Com a imagem a 3 D, acompanha-se melhor o percurso da bola, os tufos de relva impõem-se à atenção do espectador, os contornos do buraco são precisos. Conclusão: pode apreciar-se verdadeiramente a perícia do golfista.

A fé nesta oferta pioneira ganhou também novo enlevo com o êxito de bilheteira de "Avatar", detentor, desde há poucos dias, do título de filme mais visto de todos os tempos, ultrapassando, desta forma, "Titanic".

Não será inocente a referência de Darren Long a James Cameron à Sky News. "É um grande evangelista do 3D, ele (James Cameron) vive, respira e come em 3D e apenas deseja ver boa imagem 3D cá fora". O director abre o jogo também em relação à opção desta data para avançar com a experiência. "Escolhemos o jogo deste fim-de-semana por já estar em marcha na BBC o anúncio de que iriam exibir um jogo internacional de râguebi em 3D no próximo fim de semana", afirma Darren Long. Embora a estação pública prometa, nesta fase, exibições confinadas a salas de cinema. "A diferença é que a oferta de jogos da Sky se faz em "pubs", enquanto a BBC a fará nos cinemas", faz notar o responsável da Sky. Os testes em casas de espectáculo por parte de outras estações irão proliferar sobretudo aquando da transmissão do Mundial de Futebol, a realizar na África do Sul.

Depois do desporto, a Sky tenciona aplicar a nova tecnologia às áreas da ficção e dos concertos.

 

Dina Margato

in Jornal de Noticias   2010-01-31

Autoria e outros dados (tags, etc)

por antenatv às 22:39

Sexta-feira, 29.01.10

Media estatais com mais apoios

28 Janeiro 2010 - 00h30
 

Orçamento do Estado: 164,7 milhões de euros para RTP, RDP e Lusa

Um total de 164,7 milhões de euros destinado às empresas públicas de Comunicação é o previsto na proposta de Orçamento do Estado (OE) para 2010. RTP, RDP e Lusa vão assim receber mais 2,3% do que em 2009, uma vez que os subsídios atribuídos a título de compensação pela prestação de serviço público aumentam 3,8 milhões de euros face aos 160,9 milhões do ano passado.

 

Apesar do documento não especificar os valores atribuídos a cada empresa, a manter-se o que tem acontecido nos anos anteriores, a grande fatia deverá ser para o grupo RTP (rádio e televisão públicas).

Em 2009, o grupo RTP recebeu 143,1 milhões de euros em indemnizações compensatórias, o maior valor atribuído a uma empresa pública. A esse valor acresceram 62,4 milhões em aumento de capital, já previsto no plano de reestruturação da empresa, e 112 milhões da Contribuição para o Audiovisual. Para este ano está prevista a redução em um cêntimo dessa taxa, que é paga na conta da electricidade.

Presidido por Guilherme Costa, o Grupo RTP tem actualmente2287 funcionários, após ter libertado 113 através de rescisões amigável. Medida que permitiu ao grupo poupar cinco milhões de euros nos custos com pessoal.

A proposta do OE prevê também o aumento do porte-pago, ou seja, a comparticipação do Estado nos custos de expedição postal de jornais e revistas regionais, que sobe 33,3%, para 7,6 milhões de euros.

ERC RECEBE 5,2 MILHÕES

Mais de 5,2 milhões de euros é o valor total que a proposta de Orçamento do Estado para 2010 destina à Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC). O organismo presidido por Azeredo Lopes – cujo mandato termina em 2011 – recebe assim mais um milhão de euros do que em 2009, acréscimo que o Governo justifica por a ERC ter "actividades várias a desenvolver nas áreas de intervenção da regulação, cooperação internacional e participação em comités especializados". A ERC, que conta com 72 funcionários, tem neste momento vários processos em mãos. Entre os mais mediáticos destaca-se a averiguação das alegadas ingerências política e económica no fim do ‘Jornal Nacional de 6ª’, da TVI, e a pressão política no semanário ‘Sol’, denunciada pelo seu director José António Saraiva.

PORMENORES

PUBLICIDADE DO ESTADO

O OE prevê a revisão do diploma sobre Publicidade do Estado para criar uma base de dados nacional on-line, visando obter "mais transparência" sobre os investimentos.

RÁDIO E DIGITAL

O mesmo diploma tenciona rever a Lei da Rádio para "dinamizar e fortalecer o papel específico das rádios locais" e "preparar a transição das emissões hertzianas terrestres para o digital".

ESTÁGIOS PROFISSIONAIS

Está também prevista a aprovação de regulamentação sobre os estágios profissionais dos jornalistas.

NOVAS PLATAFORMAS

Para 2010, o Governo promete ainda "assegurar a democratização do acesso às novas plataformas de comunicação", e concluir "a transposição da directiva comunitária relativa ao audiovisual", com novos serviços de media.


Eugénia Ribeiro e Isabel Faria

in Correio da Manhã

Autoria e outros dados (tags, etc)

por antenatv às 22:58


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Abril 2010

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930


Links

Televisão