Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mundo da TV

Sobre Televisão


Quarta-feira, 21.04.10

TV em Portugal toda digital a 26 Abril de 2012 - Anacom

O administrador da Anacom, Eduardo Cardeiro, afirmou hoje que o processo final em Portugal da migração do sinal de televisão analógica para o digital vai estar concluído a 26 de abril de 2012.

 

A Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM) explicou hoje que definiu três fases para este processo de migração da televisão, que vai assim «ser progressivo», tendo referido ainda que antes da primeira fase - que se vai iniciar já em janeiro de 2011 - terão algumas experiências piloto, em zonas que vão ser posteriormente anunciadas e identificadas.

Também na primeira fase, em janeiro do próximo ano, a migração ou desligamento ('swich off') do sinal de televisão que funciona em Portugal através de uma plataforma analógica vai iniciar-se e passar a operar através de uma plataforma de televisão digital, abrangendo toda a faixa litoral do país e cobrindo cerca de 70 por cento da população residente e 40 por cento do território.

Diário Digital / Lusa

Autoria e outros dados (tags, etc)

por antenatv às 09:09

Quinta-feira, 25.02.10

Novos emissores elevam a cobertura TDT para 80% da população portuguesa

No final de 2009, entraram em funcionamento novos emissores TDT. No total, já existem 79 emissores TDT em activo no país, permitindo a 80% da população portuguesa migrar para a televisão digital terrestre nacional.

Relembramos que a Televisão Digital Terrestre é a tecnologia que vem substituir a actual difusão analógica de televisão que transmite os 4 canais nacionais (5 nas Regiões Autónomas) de forma gratuita e cujo sinal é recebido através das tradicionais antenas.

Para que possa fazer a migração do sistema analógico para o digital, terá de ter necessariamente uma antena UHF (a antena deverá ser exterior na generalidade dos casos) e um descodificador dotado da tecnologia DVB-T com a norma MPEG-4/ H.264 ligado ao seu actual televisor, caso este não esteja já preparado para a TDT portuguesa. Esta é a única forma de descodificar as emissões de TDT transmitidas no nosso país.

A lista actualizada dos emissores em funcionamento em Portugal, encontra-se na área Empresas&Profissionais do site da tdt.telecom.pt, onde pode conhecer a localização exacta de cada um, bem como o canal em que cada um está a emitir.

Veja abaixo  quais são os emissores TDT em funcionamento no país.

Lista actualizada de emissores TDT

Já existem 79 emissores em activo em Portugal.

Novos emissores entraram em funcionamento no final de 2009, alargando a cobertura TDT para 80% da população portuguesa.

Veja na lista em baixo, a localização dos emissores em activo no país, bem como o respectivo canal de acesso ao sinal TDT. 

Estação Emissora / DTT Transmitter

Longit.

Latit.

Canal / Channel

Abrantes

8°12'14.50"W

39°27'46.01"N

67

Alcobaça

8°58'06.77"W

39°33'21.10"N

67

Alenquer

9° 0'52.30"W

39° 2'56.24"N

67

Algueirão

9°19'57.26"W

38°48'28.77"N

67

Alto do Galeão (Darque – Viana do Castelo)

8°47'42.74"W

41°40'39.60"N

67

Alto S. Bento, Évora

7°56'14.92"W

38°34'56.83"N

67

Alvaiázere

8°24'40.01"W

39°49'41.65"N

67

Agueda Zona Industrial

8°24'33.26"W

40°34'55.73"N

67

Arouca

8°13'31.16"W

41°40'39.60"N

67

Barcarena

9°16'28.86"W

38°44'12.46"N

67

Barrosa (Ilha São Miguel, Açores)

25°29'38.94"W

37°45'43.23"N

61

Batalha

8°48'30.44"W

39°39'29.54"N

67

Benfica, Lisboa

9°11'32.61"W

38°44'25.98"N

67

Bonfim, Porto

8°35'44.80"W

41° 9'4.02"N

67

Beja

7°51'37.07"W

38° 0'41.09"N

67

Bezerra

9°22'49.88"W

38°47'11.68"N

67

Boa Viagem

8°51'38.51"W

40°11'51.97"N

67

Braga

8°23'45.84"W

41°30'56.93"N

67

Caldas da Rainha

9° 8'4.55"W

39°24'21.77"N

67

Candeeiros

8°50'59.42"W

39°34'26.51"N

67

Caparica

9°14'7.56"W

38°39'34.71"N

67

Coimbra - Ceira

8°22'14.06"W

40°11'16.01"N

67

Cruz de Pau

9° 7'2.31"W

38°37'3.78"N

67

Cacém

9°18'22.68"W

38°45'35.59"N

67

Caldas de Vizela

8°19'08.81"W

41°20'58.04"N

67

Elvas

7°9'44.84"W

38°52'59.90"N

67

Fátima

8°40'39.23"W

39°36'30.82"N

67

Foz

8°40'10.21"W

41°9'38.33"N

67

Gaia

8°36'51.17"W

41°7'37.33"N

67

Gardunha

7°31'35.01"W

40°4'48.22"N

67

Graça

9° 7'44.84"W

38°43'32.61"N

67

Janas

9°25'18.20"W

38°49'40.20"N

67

Leça

8°41'39.06"W

41°12'2.68"N

67

Leiria

8°47'57.62"W

39°44'43.59"N

67

Lourosa

8°31'04.74"W

40°58'06.46"N

67

Lamego

7°49'35.84"W

41° 6'31.07"N

67

Leiranco, Chaves

7°38'51.87"W

41°43'52.17"N

67

Mangualde

7°44'22.47"W

40°36'50.30"N

67

Monsanto, Lisboa

9°11'20.90"W

38°43'37.88"N

67

Monte da Virgem, Porto

8°35'54.47"W

41° 6'47.42"N

67

Monte do Facho

8°51'39.85"W

39°42'23.34"N

67

Malveira

9°15'28.19"W

38°56'28.99"N

67

Marofa

6°59'29.91"W

40°51'52.29"N

67

Montejunto

9°3'33.49"W

39°10'25.51"N

67

Óbidos

9°8'35.44"W

39°21'26.74"N

67

Odivelas

9°11'55.56"W

38°48'43.62"N

67

Olivais

9° 6'47.15"W

38°46'14.67"N

67

Palmela

8°54'27.56"W

38°33'23.02"N

67

Penacova

8°17'38.00"W

40°16'17.14"N

67

Penedo da Saudade, Coimbra

8°24'37.60"W

40°12'40.11"N

67

Pico do Galo (Madeira)

17° 0'18.59"W

32°39'32.31"N

67

Pico do Silva (Madeira)

16°52'28.08"W

32°41'25.37"N

67

Porto Santo (Ilha Porto Santo, Madeira)

16°19'8.76"W

33° 4'13.32"N

67

Pedra do Vento

7°17'11.11"W

40°31'19.47"N

67

Penafiel

8°15'57.49"W

41°12'51.67"N

67

Penedo Gordo

7°42'02.40"W

39°40'46.61"N

67

Pico da Cruz

16°56'16.95"W

32°44'46.05"N

67

Pico do Facho

16°48'48.71"W

32°44'46.05"N

67

Portalegre

7°26'33.99"W

39°17'52.63"N

67

Rio Arda

8°20'45.44"W

41° 1'31.94"N

67

S.Bernardo

8°37'28.33"W

40°37'16.15"N

67

Santa Barbara (Ilha Terceira, Açores)

27°19'7.56"W

38°43'47.75"N

67

Santiago do Cacém

8°41'48.00"W

38° 1'11.40"N

67

São Miguel, Faro

7°49'49.72"W

37° 6'4.77"N

67

Seixo-Alvo, Porto

8°31'6.64"W

41° 3'9.15"N

67

Sintra

9°22'59.07"W

38°47'59.61"N

67

Santarém

8°41'08.61"W

39°14'06.11"N

67

Santo Tirso

8°26'37.21"W

41°19'29.32"N

67

São Domingos

7°44'47.00"W

41°7'14.87"N

67

Sesimbra

9° 05'56.07"W

38°27'32.87"N

67

Sítio da Nazaré

9°04'12.20"W

39°36'25.60"N

67

Surrinha

7°36'59.34"W

40°57'01.44"N

67

Tavira

7°39'00.80"W

37°7'27.97"N

67

Tomar

8°25'00.31"W

39°35'57.30"N

67

Trancão - Torres Novas

8°33'39.46"W

39°29'4.91"N

67

Vale de Cambra

8°25'27.08"W

40°51'51.56"N

67

Valongo

8°29'36.97"W

41°10'19.35"N

67

Viseu Sul

7°55'11.08"W

40°38'54.18"N

67

Volta da Pedra, Palmela

8°54'2.55"W

38°34'31.48"N

67

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por antenatv às 17:01

Sábado, 20.02.10

ERC não aceita pedido da Portugal Telecom

 

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) tomou ontem uma decisão contrária da expressa pela Autoridade das Comunicações (Anacom) relativamente ao pedido de anulamento da licença para explorar os canais pagos, feito pela Portugal Telecom.

Para a ERC, em síntese, os argumentos apresentados pelo operador de telecomunicações para recuar no serviço pago no âmbito da Televisão Digital Terrestre (TDT) não têm fundamento suficiente que justifique a revogação da licença atribuída e daí que considere o pedido improcedente. Uma das razões apontadas pela PT remete para a alteração do mercado no sector. Ressalvando que cabe à ERC avaliar a actividade de televisão, esta reguladora considera que a "PT jamais invoca uma (suposta ou efectiva) impossibilidade objectiva de levar por diante o projecto por ela assumido". Acusa ainda: "Por não ser admissível, que, sobretudo em face a compromissos desta envergadura, o titular de uma ou mais licenças requeira a revogação, sem que ao menos alegue e justifique devida e circunstancialmente a impossibilidade (efectiva) de levar a cabo o projecto correspondente". O projecto de deliberação fica agora sob consulta pública.

Nas palavras do presidente da ERC, estamos diante de uma posição contrária à da Anacom.

Recorde-se que, no passado dia três, a Anacom, responsável por supervisionar o sector das telecomunicações, tornou público que tenciona aceitar o pedido de revogação. Embora o processo só fique fechado depois da consulta pública ainda a decorrer.

No entender da Anacom, o crescimento da oferta cabo e o consequente aparecimento de pacotes por baixo custo vieram alterar radicalmente o mercado. É ainda defendido que esta revogação "não prejudica o objectivo de interesse público que esteve na sua génese, que era aumentar a concorrência de redes e serviços", uma vez que o mercado por si só desenvolveu esses mecanismos.

Se prevalece a posição da Anacom sobre a da ERC, ambos os reguladores remeteram mais explicações para o dia de hoje.

 

____ DINA MARGATO, ____

in Jornal de Noticias 2010-02-20

Autoria e outros dados (tags, etc)

por antenatv às 23:42

Sábado, 20.02.10

Produções Fictícias com canal aprovado

O Conselho Regulador da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) autorizou o canal Q, das Produções Fictícias, que integrará o pacote do Meo, operador da Portugal Telecom.

 A autorização circunscreve-se, segundo a ERC, "de acordo com a legislação aplicável, ao projecto de emissão linear do serviço de programas televisivo Q, a emitir entre as 21.45 e 24.00, uma vez que o requerente se dispõe a preencher o restante tempo com vídeo a pedido (serviço não linear)".

O novo canal Q terá na sua grelha programas temáticos de cobertura nacional e acesso não condicionado com assinatura, com o objectivo de "difundir os conteúdos produzidos pela empresa Produções Fictícias, S.A., designadamente talk shows, magazines e programas de humor em língua portuguesa".

 

in Diario de Noticias 2010-02-20

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por antenatv às 23:38

Quinta-feira, 11.02.10

BCP e PT discutiram negócio da compra da TVI

Zeinal Bava e Santos Ferreira debateram compra de obrigações do BCP quando a PT procurava financiamento para comprar TVI

O Millenniumbcp discutiu com a PT o financiamento da operação da compra da TVI. Em Junho do ano passado, os respectivos presidentes dos conselhos de administração, Zeinal Bava e Carlos Santos Ferreira, tiveram um almoço, onde foi discutida a compra pela PT de 50 milhões de euros de obrigações do BCP. Segundo fonte conhecedora do teor do encontro, também terá sido abordada uma contrapartida para a PT: o banco iria investir esse dinheiro num fundo da PT, o qual seria utilizado na compra da TVI.

Além de Santos Ferreira e Zeinal Bava, o almoço em causa contou ainda com a presença de Fernando Soares Carneiro (administrador executivo da PT) e Ar- mando Vara (então administrador do Millenniumbcp). É este enquadramento que está por detrás de uma das escutas telefónicas reveladas na semana passada pelo jornal Sol. Numa das conversas citadas, Fernando Soares Carneiro fala a Armando Vara das "perpétuas", recordando-lhe um almoço em que falaram do tema. As tais perpétuas eram (não a golden share do Estado na PT), mas as obrigações que, em Junho de 2009, o banco lançou no mercado. Na mesma conversa Armando Vara responde que o "pacote da PT" está a ser analisado, sendo que havia "outro, mas não é para já". Este outro, segundo a mesma fonte ouvida pelo DN, seria o eventual investimento do BCP num fundo da PT.

 

Ora, este mesmo fundo, segundo as escutas telefónicas entre Paulo Penedos (advogado da PT) e Rui Pedro Soares (administrador da PT), seria utilizado, numa primeira fase, para a compra da TVI. Só que - como referiu Rui Pedro Soares - José Sócrates terá dito que "tem de ser a PT, especificamente, a fazer a operação".

Devido à proximidade entre Rui Pedro Soares e o primeiro-ministro, a declaração indicia que Sócrates estaria ao corrente de tudo. Mas, ontem, o primeiro-ministro garantiu no Parlamento não ter tido "conhecimento oficial" da intenção da PT. Quanto a um eventual conhecimento informal, só pelos jornais, acrescentou. E o chairman da PT, Henrique Granadeiro, também veio a público jurar a pés juntos que a empresa não recebeu nenhuma orientação do Governo para a compra da TVI.

A PT acabou por não comprar a estação de televisão, mas o seu fundo de pensões financiou a Ongoing (grupo empresarial de media que detém o Diário Económico) que avançou para a compra de 30% da Media Capital, proprietária da TVI. A decisão do comité de investimentos da PT, recorde-se, levou à demissão de Jorge Tomé, um dos administradores do fundo, indicado pela Caixa Geral de Depósitos. A concretização do negócio da Ongoing está, agora, condicionada à venda da participação que este grupo detém na Imprensa de Pinto Balsemão (grupo que agrega o Expresso e a SIC, entre outros meios).

Contactada pelo DN, a PT confirmou o almoço entre Zeinal Bava e Carlos Santos Ferreira. No encontro, segundo a direcção de comunicação da empresa, "discutiram--se temas de telecomunicações e a emissão de obrigações perpétuas, que era uma operação pública". Não confirmando, porém, que houvesse um reinvestimento num fundo da operadora: "Uma vez que o objectivo da emissão era fortalecer os rácios de capital do BCP, qualquer investimento nas obrigações perpétuas não tinha por isso nada que ver com qualquer aplicação em quaisquer fundos."

O negócio não se concretizou: "A equipa financeira da PT e da Precisão [entidade que gere o fundo de pensões da empresa] concluíram que não se enquadrava na política de investimento dos fundos de pensões", acrescentou a assessoria de imprensa da PT. O BCP apenas confirmou que o negócio não foi realizado e que, na altura da emissão, Carlos Santos Ferreira fez um road-show por vários investidores institucionais.

 

Carlos Rodrigues Lima

in Diário de Noticias  2010-02-11

dn.sapo.pt/inicio/tv/interior.aspx

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por antenatv às 10:56

Quarta-feira, 03.02.10

Canais HD são a hipótese para TDT

DINA MARGATO

Anacom aceita pedido da PT para anular TDT paga. Falta decidir uso do espectro deixado livre.

As mais-valias associadas inicialmente à introdução da TDT (Televisão Digital Terrestre) em Portugal foram perdendo força. Ontem, recuou-se mais um passo. A Anacom deixou cair o serviço de canais pagos, cuja licença tinha sido atribuída à Portugal Telecom.

Ao aceitar o pedido de revogação da PT para essas frequências, a Autoridade das Comunicações faz mudar o rumo previsto para o projecto TDT que, curiosamente, segue o sentido que era do agrado dos operadores privados (a aposta na alta definição). Chegado aqui, a Anacom abre uma consulta pública durante 20 dias para ouvir o mercado sobre esta decisão. Depois disso, terá de resolver como ocupar o espectro sobrante, deixado vago com a desistência do tal pacote de canais pagos, cuja promessa passava pelo pagamento mais em conta do que aquele que hoje se fornece.

A hipótese mais plausível, até porque mereceu aprovação das estações que emitem em aberto, parece ser a introdução de canais em Alta Definição (High Definition- HD) na oferta gratuita da TDT. Essa mesma sugestão foi feita pela PT à Anacom. Da parte da reguladora, admite-se que esta opção está em cima da mesa.

Francisco Pinto Balsemão, presidente da SIC, foi um dos que defendeu os canais de alta definição na TDT. Sergio Denicoli, investigador da Universidade do Minho que tem acompanhado a introdução da Televisão Digital, autor do site tvdigital.wordpress.com, lembra ainda que este espaço remanescente poderá ser usado para "internet móvel" e "outros serviços de transacção úteis aos cidadão" (ver opinião ao lado).

Argumentos da Reguladora

A Anacom aceitou o anulamento porque compreendeu a justificação da PT relativa às alterações do mercado. A oferta de "pay TV" de 2008 a Setembro de 2009 cresceu 22%, explica fonte da entidade, resultado sobretudo da concorrência entre a Zon e o Meo, cujo reflexo se fez sentir noutros operadores, da Cabovisão à ClixOptimus, nomeadamente nos pacotes de baixo valor, tendo surgido ainda a oferta da Vodafone. Para a Anacom, a revogação da licença "não prejudica o objectivo de interesse público que esteve na sua génese, que era aumentar a concorrência de redes e serviços", uma vez que o mercado por si só desenvolveu esses mecanismos.

Quinto canal congelado

No mesma nota, a reguladora reconhece que "por motivos alheios à vontade das entidades públicas, nenhum dos principais factores indutores da transição para o digital se concretizou", admitindo um outro processo mal sucedido: o quinto canal. A tão apregoada licença para o quinto canal acabou por cair nas malhas da Justiça. E o processo está parado. A Entidade Reguladora para a Comunicação Social considerou que as propostas não reuniam as condições necessárias, nem a da Telecinco (chefiada por Carlos Pinto Coelho), nem a da ZON, e os dois candidatos contestaram a decisão judicialmente. Só depois dos tribunais se pronunciarem, o Governo decide retomar ou não o concurso.

 

in Jornalde Noticias 2010-02-03

Autoria e outros dados (tags, etc)

por antenatv às 13:46

Terça-feira, 02.02.10

Anacom aceita revogação das frequências da PT para canais pagos

A Autoridade das Comunicações (Anacom) aceitou revogar a licença da Portugal Telecom para os canais pagos da Televisão Digital Terrestre, faltando agora decidir o que fazer ao espectro deixado livre, anunciou esta terça-feira a entidade.

 

 

A decisão que foi anunciada pela Anacom refere ter-se "pautado por critérios de salvaguarda do interesse público" para deliberar "revogar os referidos atos" de atribuição "dos direitos de utilização de frequências associados aos multiplexers B a F entregue pela PT Comunicações".

A Portugal Telecom pediu em Dezembro a revogação da sua licença para canais pagos da Televisão Digital Terrestre (TDT), já que as condições do mercado se alteraram em relação à altura em que o concurso foi lançado.

 

 

in Jornal Notícias  2010-02-02

jn.sapo.pt/PaginaInicial/Media/Interior.aspx

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por antenatv às 14:17

Sexta-feira, 29.01.10

TDT portuguesa: PT pede revogação das licenças “pay TV”

 

 

A agência Lusa adianta esta sexta-feira que a Portugal Telecom pediu a revogação da sua licença para exploração dos canais por assinatura (Mux B a F) da Televisão Digital Terrestre (TDT) portuguesa, por as condições do mercado se terem alterado em relação à altura em que o concurso foi lançado. Recorde-se que a PT venceu os dois concursos da TDT portuguesa: o dos canais emitidos em sinal aberto (MUX A), em funcionamento desde Abril de 2009; e aquele referente aos canais pagos. Segundo o regulamento, o operador de telecomunicações tinha até 31 de Janeiro próximo para iniciar as emissões da plataforma paga.

 

in Telesatélite

Autoria e outros dados (tags, etc)

por antenatv às 23:20


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Abril 2010

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930


Links

Televisão